GRAÇA IRRESISTÍVEL
 

 

Graça Irresistível

Rev. Gise Van Baren

 

A idéia de que a morte de Cristo seguramente salvará aqueles por quem Cristo morreu não é uma idéia popular em nossos dias. Cristo é apresentado como um mendigo. Ele faz promessas; Ele implora; Ele ameaça. Mas Ele parece impotente para realizar aquilo que aparentemente deseja muito fazer. Alguém poderia estar inclinado a perguntar: "Quem é esse Cristo que é compelido a implorar pela cooperação do pecador?" Ele é realmente o Filho de Deus, co-igual e co-eterno com o Pai e o Espírito? Ele realmente pagou pelo pecado na cruz - e se sim, por que tudo isso, implorando e implorando? No entanto, esta apresentação é comum e considerada adequada para salvar os pecadores.

 

Abra seu coração?

Há um grupo de antigos hinos evangélicos que apresentam Cristo como um mendigo. Eu gostaria de citar alguns para mostrar como isso é verdade. Uma canção afirma

Na porta do meu coração, o Salvador permaneceu firme; 
E Ele bateu muitas vezes com a mão transpassada de unhas; 
Mas finalmente dei atenção, abri-a largamente  
e pedi-lhe que entrasse e comigo permanecesse. 
Eis que à tua porta ele se levanta e bate; 
Se qualquer voz dele ouvir, e atendendo ao chamado, a porta será destrancada,  
Ele entrará e abençoará .

Ou outra música expressa assim: 

Eis um estranho na porta! 
Ele gentilmente bate, bateu antes; 
Esperou muito tempo, ainda está esperando; 
Você não trata nenhum outro amigo tão doente. 
Levante-se, tocado com gratidão divina; 
Apareça Seu inimigo e teu - 
aquele monstro que destrói a alma, pecado; 
E deixe o estranho celestial entrar.

Ou, para citar apenas mais um, ouvimos 

Se você está cansado da carga do seu pecado,  
deixe Jesus entrar em seu coração; 
Se você deseja uma nova vida para começar,  
deixe Jesus entrar em seu coração. 
Agora mesmo, suas dúvidas são válidas; 
Agora mesmo, não o rejeite mais; 
Apenas agora, abra a porta; 
Deixe Jesus entrar em seu coração.

O que se deve dizer de tais canções? É este o Jesus que morreu no Calvário que assim pede? Mas tal Jesus é fraco; Ele é ineficaz e sem poder. Ele é completamente dependente da disposição do pecador para permitir que Ele entre no coração.

Em harmonia com o que foi dito acima, ouve-se no rádio e nas cruzadas evangelísticas uma constante imploração e suplica pelo pregador que o pecador aceite a Cristo antes que seja tarde demais. Para colocar o pecador no estado de espírito adequado, o órgão toca suavemente e o coro canta suavemente. E todo esse tempo o apelo prossegue: "Abra seus corações. Deixe Jesus entrar agora. Não espere pelo amanhã - o amanhã pode nunca chegar!"

Mais uma vez, é apresentado um Cristo que é fraco e desamparado. Sua expiação não pode realizar o que foi projetado para fazer - a menos que o próprio pecador esteja disposto. Essa apresentação, às vezes, não incomoda muito? Que tipo de Salvador é aquele que não pode realizar o que Ele tanto quer fazer?

 

O Cristo das Escrituras

O fato é que a Escritura não apresenta nosso Salvador desta maneira. A Bíblia apresenta a poderosa obra de Cristo na cruz como irresistível.

Há algumas passagens nas Escrituras que parecem, na superfície, apresentar um Salvador que pede. Apocalipse 3:20 : "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele comigo". É evidentemente com base neste texto que muitas canções falam de abrir a porta do coração de alguém. Evidentemente, a imagem de Jesus em pé à porta do coração do pecador é baseada neste texto. Mas é isso que o texto ensina? Leia com atenção essa passagem de Apocalipse 3: 14-22. Cristo está se dirigindo à igreja de Laodicéia, localizada na Ásia Menor. Esta igreja, de acordo com a passagem, não era nem quente nem fria; era morno - para que Cristo os vomitasse de sua boca. Foi uma igreja apóstata. Esta igreja se gabava em sua riqueza material - mas era espiritualmente pobre. Sua situação, espiritualmente falando, era sem esperança. Estes não mais seriam considerados como igreja de Jesus Cristo. No entanto, havia naquela igreja ainda alguns que ainda temiam a Deus e amavam a Cristo. O número deles era muito pequeno. Para eles, Cristo fala no verso 20. Cristo bate à porta da igreja em Laodicéia e assegura ao Seu povo que permanece ali, que Ele não pode ter comunhão com eles nesta igreja. Se eles quiserem desfrutar da comunhão de Cristo, eles são chamados a deixar aquela igreja sem fé e assim desfrutar mais uma vez as bênçãos de Cristo. Este é o apelo de Cristo dirigido a confessar crentes que residem ainda na falsa igreja. E estes ouvem a Cristo e saem ao seu comando! Mas isso está muito longe da apresentação distorcida que é ouvida em nossos dias.

Há muitas passagens que mostram que o Salvador não é um mendigo, mas sim o Deus todo-poderoso. Ele fala em Isaías 65: 1: "Eu sou procurado por aqueles que não me pediram, eu sou encontrado daqueles que não me procuraram ..." É esta verdade que Jesus enfatiza em sua própria instrução aos discípulos no evangelho. 

Jesus diz em João 6:37 e 39: "Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira alguma o lançarei fora ... E esta é a vontade do Pai que me enviou, que de tudo o que ele me deu eu não devo perder nada, mas devo levantá-lo novamente no último dia ". Observe que Jesus enfatiza fortemente que o Pai dá um povo específico ao Filho - e aqueles que são dados virão. Negativamente, Jesus enfatiza que dos que são dados, ele não perderá nada. Para que esse ponto não seja mal interpretado, Jesus diz novamente no versículo 44: "Ninguém pode vir a mim, a menos que o Pai, que me enviou, o atraia; e eu o ressuscitarei no último dia". Peço a você,Jesus? Onde está a sugestão de que a salvação depende da disposição do pecador para abrir a porta do seu coração? Cristo não enfatiza exatamente o contrário: que Ele certamente atrairá e salvará os seus? Ele não precisa implorar e nem pleitear.

Assim também Jesus ensina em João 10:16 : "E tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também eu devo trazer, e elas ouvirão a minha voz; e haverá um rebanho e um pastor". A mesma verdade que Jesus declara nos versículos 27-29 deste capítulo: "Minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem; e eu lhes dou a vida eterna;e nunca perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior que todos; e ninguém é capaz de arrancá-las da mão de meu Pai. "Agora, isso é muito claro, não é? As ovelhas de Cristo são dadas a Ele; elas ouvem a Sua voz; elas seguem a Cristo; elas nunca se perderão. De fato retrata lindamente o poder, o poder irresistível da cruz.

 

Deus abre o coração

Isso não é tudo. A Escritura ensina que é Deus quem abre o coração do pecador. Lemos em Atos 16:14 : "E uma certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, que adorava a Deus, nos ouvia: cujo coração o Senhor abriu, que ela atendeu às coisas que foram ditas de Paulo." Jesus não bateu no coração de Lídia, implorando que ela se abrisse para Ele - mas o Senhor abriu aquele coração. A mesma verdade é enfatizada em Filipenses 1: 6 : "Tendo confiança nisso mesmo, que aquele que começou uma boa obra em você irá realizá-lo até o dia de Jesus Cristo". Então, o começo da obra da salvação é de Deus - assim como a sua conclusão.

Todas essas passagens certamente enfatizam a verdade de que a cruz de Cristo é eficaz: realiza aquilo que Deus determinou. Aqueles por quem Cristo morreu certamente serão salvos. Não pode haver dúvidas sobre isso.

Esta verdade deve ser fielmente proclamada no mundo. Foi perguntado se haverá alguém que venha a Cristo se não for suplicado. O pregador e sua igreja não devem fazer tal pergunta. O chamado da igreja é proclamar fielmente toda a Palavra de Deus. Essa palavra não deve ser comprometida. E Deus certamente realizará o Seu propósito através da pregação da Sua Palavra. Diga ao pecador que Cristo morreu pelos pecados do Seu povo - e eles certamente serão salvos. Diga ao pecador que Jesus preserva Suas ovelhas para que nenhum homem possa arrebatá-las de suas mãos. Diga ao pecador que todo aquele que acredita deve certamente e eternamente ser salvos.

 

"Venha até mim ..."

O próprio Cristo declara tão ternamente em Mateus 11:28 "Vinde a mim, todos os que trabalham e estão sobrecarregados, e eu lhes darei descanso." Ele fala ao trabalho pesado e sobrecarregado. Eles estão profundamente conscientes de seu fardo de pecado e culpa. Deus operou em seus corações: Deus abriu seus corações, para que estes creiam no testemunho das Escrituras que, por natureza, estão mortos em pecado. O ímpio se recusa a reconhecer e confessar o fardo do pecado. Ele continua alegando que não tem nenhum fardo; ele não está trabalhando pesado. Mas Cristo chama poderosamente aqueles que são trazidos à consciência de seus pecados para vir a Ele para descanso. Estes certamente vêm e obtêm o descanso que desejam. Assim, a igreja deve falar aos trabalhadores e aos oprimidos - apontando-os para Cristo que certamente dá descanso.

A Palavra de Deus também declara em Isaías 55: 1: "E todo aquele que tem sede, dirigi-o às águas e não tem dinheiro; vai, compra e come, compra vinho e leite sem dinheiro e sem preço ". Aqui, novamente, o sedento é abordado. Nem todos reconhecem sua sede; só Ele faz, cujo coração Deus abre. Mas tal pessoa confessa que não tem dinheiro para comprar. Ele não pode merecer ou receber as bênçãos da salvação. Mas há a maravilha da graça: um sem dinheiro pode obtê-lo. Jesus certamente fornece esses sedentos com a própria vida. Eles conscientemente vêm a Ele e estão totalmente satisfeitos.

E que grande conforto esta verdade das escrituras dá ao filho de Deus! Se minha salvação dependesse de alguma forma, ou no menor grau, de mim mesmo, certamente estaria perdida para sempre. Não haveria para mim nenhuma esperança. Quão desanimador deve ser para quem pensa que deve persuadir os pecadores a aceitar a Cristo. Aqueles que são eloqüentes e vigorosos parecem ter uma medida de sucesso, falam das almas que eles salvaram. Mas outros parecem não salvar nenhum. Eles parecem ser falhos. Como um desesperado deve sentir quando é dito que ele deve aceitar a Cristo - quando ele começa a ver que ele é tão pecador que, de si mesmo, nunca aceitará a Cristo. Mas a Palavra de Deus nos assegura que é Cristo tanto o Autor como o Consumador da salvação. Cristo salva pecadores. Cristo abre os corações dos pecadores. Cristo os traz de joelhos em arrependimento e confissão de seus pecados. Cristo os preserva e os direciona em uma caminhada justa. Cristo finalmente os traz para a glória e a vida eterna. Cristo faz tudo isso. Ele salva totalmente.

Que segurança esta verdade dá ao filho de Deus? Ele está na proteção da mão de Deus. Muitos inimigos existem que o destruiriam. O diabo, o mundo e a própria carne conspiram para impedir a salvação do pecador. Com todas essas forças contra uma, não poderia haver esperança de salvação - se essa salvação dependesse da ação do homem. Forças do mal podem ameaçar, zombar, perseguir, mas nenhum homem pode tirar essas ovelhas da mão de Cristo. Ele os segura com segurança enquanto caminham por esta terra - até que finalmente são glorificados com Ele.

Não é maravilhoso saber, pela fé, que aqueles por quem Cristo morreu certamente entrarão na glória e na vida eterna?  Essa é a maravilha do poder da cruz. Você também gosta desta garantia gloriosa dada a todos aqueles que amam o Senhor?

Artigo retirado do site: http://www.cprf.co.uk/pamphlets/irresistiblegrace.htm#.XFSEntJKhdh

Para mais conteúdo reformado em portugês clique no link abaixo:
http://www.cprf.co.uk/languages/portuguese.htm#.W_H5f-gzbIUp://www.cprf.co.uk/languages/portuguese.ht

  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 por Legado Reformado