Uma Perspectiva Bíblica Sobre a Modéstia

Rev. John Marcus

(publicado pela primeira vez nas Beacon Lights)

 

A falta de modéstia no vestir é uma questão que tem enfrentado a raça humana desde a queda de Adão e Eva em pecado. A questão nao desaparecerá até que vamos para glória, viver com Deus. Frequentemente, ficamos surpresos com o que as moças (e as mais velhas também) estão usando nos dias de hoje. Não só na rua e na escola, mas também na igreja, parece que o padrão de vestuário é cada vez menos modesto. Quão curta pode ser uma saia antes de ser considerada imodesta? É errado usar roupas justas? É apropriado que as moças cristãs usem roupas de banho de biquíni (ou mesmo roupas de banho comuns) em público? Que nossos homens usem sungas em público? Essas e muitas outras perguntas são enfrentadas pelos crentes na sociedade atual. A Bíblia fornece diretrizes que podemos seguir nesta área? Se a Bíblia fala sobre essas questões, somos obrigados a ouvir e obedecer. Onde a Bíblia está em silêncio e não fornece princípios relevantes, então devemos permanecer em silêncio.

A modéstia é definida pelo Webster's Dictionary como "liberdade de presunção ou vaidade; propriedade no vestuário, fala ou conduta". Esta definição traz dois aspectos da modéstia, o interior e o exterior. Ambos os aspectos estão relacionados; a modéstia interior leva à modéstia exterior e a modéstia externa é um sinal da qualidade interior. Cristãos precisam de ambos.

Somos informados em I Pedro 3: 3-4 “O vosso adorno não seja o enfeite exterior, como as tranças dos cabelos, o uso de jóias de ouro, ou o luxo dos vestidos, mas seja o do íntimo do coração, no incorruptível traje de um espírito manso e tranqüilo, que és, para que permaneçam as coisas”.

A partir dessa porção das Escrituras, fica claro que a modéstia interior e exterior estão relacionadas. Aqueles que são adornados com um espírito manso e quieto serão os mesmos cujo adorno não é exterior. Ambas as modéstias interior e exterior devem ser cultivadas entre nós. Isso não é uma opção, é isso que a vontade de Deus é para nós como Seu povo.

Existem dois princípios bíblicos que nos guiam na questão da modéstia no vestir. O primeiro princípio é que não devemos procurar chamar a atenção para nós mesmos pelo modo como nos vestimos. Em segundo lugar, devemos ter muito cuidado para não fazer com que os outros tropeçam no pecado por conta de como estamos nos vestindo.

O primeiro princípio diz respeito ao orgulho e vaidade que está em nosso coração. O orgulho e a vaidade levam muitos a se vestirem da maneira que se vestem. Muitos se vestem da maneira como se vestem para serem notados pelos colegas.

Há muitas maneiras pelas quais alguém pode se vestir para ser notado. Dependendo de quem se queira notá-los, eles podem adotar muitas estratégias diferentes. Eles podem optar por usar as últimas modas, enfeitar-se com todos os tipos de joias, perfurar o corpo em lugares impróprios como nariz, língua, pálpebras etc., pintar o cabelo, e a lista continua. Deus desgosta terrivelmente dessa altivez e promete juízo àqueles que a praticam. Diz ainda mais o Senhor: Porquanto as filhas de Sião são altivas, e andam de pescoço emproado, lançando olhares impudentes; e, ao andarem, vão de passos curtos, fazendo tinir os ornamentos dos seus pés. O Senhor fará tinhosa a cabeça das filhas de Sião, e o Senhor porá a descoberto a sua nudez.” (Isaías 3: 16-17)

Tampouco homens jovens são imunes a esse orgulho e vaidade. Para chamar a atenção para si mesmos, eles podem comprar os calçados da Nike mais caros do mercado, eles podem decidir furar suas orelhas ou usar as últimas roupas esportivas.

Outras vezes, pode-se procurar ser notado pelos do sexo oposto. Os rapazes podem se vestir especificamente para impressionar as moças. Talvez ele escolha uma camiseta justa, ou uma com os braços cortados que mostre os músculos em que trabalhou durante todo o verão. Jovens moças também podem cair nessa armadilha vestindo-se para exibir seu corpo. Roupas que tenham um decote baixo, uma fenda alta ou que, de outra forma, exponham a pele de alguém, estão chamando a atenção de homens jovens. Não só a roupa que mostra a pele de uma jovem moça é um problema, mas também roupas justas que destacam a forma do seu corpo podem ser usadas para chamar a atenção para ela mesma.

Todo esse espetáculo na maneira como nos vestimos é errado pela simples razão de que nasce do orgulho pecaminoso. Nenhum dos itens desta lista são necessários. Todos eles são usados pelo motivo errado de trazer glória a nós mesmos quando deveríamos estar buscando a glória de nosso Criador e Redentor.

O segundo princípio tem a ver com causar outros a tropeçar. Por amor ao nosso próximo, não podemos nos conceder a liberdade de nos vestir da maneira que quisermos. Especialmente o sétimo mandamento fala desta questão.

 

Em seu tratamento do sétimo mandamento, o Catecismo de Heidelberg diz o seguinte:

Deus proíbe neste mandamento, somente adultério, e tais pecados grosseiros?

Visto que tanto o corpo como a alma são templos do Espírito Santo, ele nos ordena a preservá-los puros e santos; portanto, ele proíbe todas as ações, gestos, palavras, pensamentos, desejos e o que quer que seja capaz de atrair os homens (P. & R. 109).

Especialmente a última frase mostra que o sétimo mandamento proíbe todas as coisas que atraiam outro a cometer adultério, seja com seus corpos ou com seus pensamentos. Claramente, o vestuário imodesto atrai alguns para cometer adultério em suas mentes; portanto, esse tipo de vestimenta é proibido pelo sétimo mandamento. Ao se vestir de forma extravagante, também é possível que os outros começassem a cobiçar o que temos e a desejar o mesmo padrão de vestuário para eles mesmos. Novamente, o princípio de abster-se de quaisquer coisas desnecessárias que façam com que um irmão ou irmã tropece é a política bíblica que somos obrigados a seguir por amor ao próximo.

 

Os biquínis e sungas fazem nossos irmãos e irmãs tropeçarem? Então nós não podemos usá-los. Existe uma alternativa modesta? Então devemos escolher. Se não houver alternativa adequada, então é melhor não ir à praia. Melhor que fazer outro tropeçar. E, se sabemos que provavelmente haverá aqueles na praia vestidos de maneira imodesta, então é melhor ficar em casa do que nos colocar em tentações.

 

A modéstia sempre será um problema na vida do povo de Deus, porque o velho homem do pecado não será eliminado até que alcancemos a glória. De tempos em tempos, precisamos nos lembrar de nossos irmãos e crentes o que o Senhor requer de nós em relação à modéstia. Quando nos informamos sobre esta questão, não deve ser da perspectiva do mundo e que padrões o mundo considera aceitáveis. Antes, devemos procurar conhecer a vontade de Deus no assunto. O povo de Deus buscará sinceramente o caminho da modéstia, tanto para dentro como para fora. Eles farão isso para a Sua glória.

Este artigo foi retirado do site:

http://www.cprf.co.uk/articles/modesty.htm#.XDeslVxKiUk

 

Para material reformado em português clique no link:
http://www.cprf.co.uk/languages/portuguese.htm#.XAsheGgzbIU

  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

© 2019 por Legado Reformado